Escolha uma Página

03. Sentido da Ministração da Imposição de Mãos

SENTIDO DA MINISTRAÇÃO DA IMPOSIÇÃO DE MÃOS

Precisamos compreender que na Igreja há dois sentidos para a ministração da imposição de mãos: o sentido sacramental e o sentido carismático.

  • No sentido sacramental, somente um Bispo (ou um sacerdote e diarco delegado pelo Bispo) tem autoridade para realizar a imposição das mãos no ato de ministrar os sacramentos (At 6,1-6; 1Tm 4,14; 2Tm 1,6-7).
  • Sentido carismático, diferentemente do sacramental, não está limitado a uma norma canônica, pois, todos os que crêem no nome de Jesus tem o poder de impor as mãos sobre os doentes, e o Senhor promete, que eles ficaram curdos (Marcos 16,17-18). Como batizados e discípulos de Jesus, somos enviados por Ele para comunicar o seu amor através do anuncio do Evangelho e da cura por meio da imposição das mãos.

Em At 19,17, vemos Ananias, um fiel comum que, que sendo guiado pelo Espírito Santo, impôs suas mãos sobre Saulo para que este recuperasse a visão e fosse cheio do Espírito. São Tiago no capítulo 5,14-16, instrui a todo aquele que estiver enfermo “a chamar os sacerdotes da Igreja (presbíteros), e estes façam oração sobre ele, ungindo com óleo em nome do Senhor”, mas então acrescenta “confessai os vossos pecados uns aos outros, e orai uns pelos outros para serdes curados. Em At 13,3, a comunidade como um todo impõe as mãos sobre Barnabé e Saulo para prepará-los e rezar para a unção do Espírito em sua missão.

A prática de imposição de mãos tem sido reavivada na Igreja, especialmente por meio do avivamento carismático. Onde, esse ato é entendido como expressão da oração de cura, ou de uma oração de preparação para uma missão ou serviço a que uma pessoa é chamada, ou de uma oração para outras graças necessárias. Esta é uma forma de reconhecer que somos pessoas corporais e que Cristo faz suas graças fluírem para todos os membros do Seu Corpo. Não há nenhuma restrição ou proibição por parte da Igreja, muito menos por parte da tradição bíblica e cristã.

Podemos dizer que a imposição das mãos para orar pelas pessoas é um gesto de fé e de comunicação do amor de Deus para curar, libertar e de provocar a efusão do Espírito Santo. Grandes coisas acontecem quando combinamos a oração de fé com a imposição das mãos.

Há uma passagem muito interessante na vida de Jesus: Jairo, cuja filha acabara de morrer aproxima-se do Senhor e suplica: Jesus, minha filha acaba de morrer. Vem, impõe-lhe as mãos e ela viverá. Jairo, ao fazer o pedido, já especifica o método a ser utilizado. Isso demonstra que era uma forma habitual – usada por Jesus – para curar, e provavelmente o mais importante método de cura.

Compartilhe esta postagem: