Escolha uma Página

15. A Fé Carismática

“A outros é dado pelo Espírito à fé” (I Cor 12,9)

Quando falamos da fé carismática não estamos falando de fideísmo, em só acreditar no que está na bíblia e negar o conhecimento cientifico, como se as descobertas racionais fossem contra a fé. Enquanto a Igreja acredita que Deus criou a fé e a razão, elas devem andar juntas, visto que, elas nos conduzem para a mesma verdade que é Deus. Mas, falamos da entrega a ação do Espírito Santo através da atitude expectante da fé.

O que é fé? Segundo o dicionário é confiança absoluta em alguém ou algo; credito. Só tem fé quem confia. Analisando melhor podemos entender que a fé tem três âmbitos que se complementam: fé teológica (credo), a fé expectante e a fé carismática.

A fé expectante nos possibilita ver a glória de Deus (Mc 11,20-26). Portanto aqui vamos ver a fé expectante e o dom carismático da fé.

Podemos ver um exemplo de fé expectante no testemunho da mulher hemorroisa que toca em Jesus com fé (Mc 5,24-34). A ciência não pode curar aquela mulher, ouvindo falar de Jesus, ela se enche de fé expectante (confiança) e enfrenta a sua enfermidade e a multidão, pois “dizia ela com sigo: se tocar, ainda que seja a orla do seu manto estarei curada” (vs.27-28). E assim foi! Ela ficou curada porque acreditou e agiu de acordo com a sua fé. Muitos tocavam em Jesus, mas só ela tocou com fé expectante. É essa fé que move o poder de Deus (vs.29-34).

A fé expectante é sustentada pela confiança e a entrega total a bondade de Deus e na sua providência: o justo vive da fé, pois sabe em quem deposita a confiança (Rm 1,17; 2Tm 1,12). E pela virtude da fé permanece firme diante das dificuldades e da morte.

Ter uma fé expectante significa, muitas vezes, que temos de fazer alguma coisa antes de ver Deus agir. Por exemplo: o caso de Pedro andando sobre as águas. Para que Pedro, na fé, andasse sobre as águas, ele teve de confiar na palavra de Jesus, colocar o pé na água e andar. Agir de acordo com o que se pede e acredita é a parte absolutamente indispensável para a glória de Deus se manifestar (Mc 14,22-33). 

O dom carismático da fé, mencionado por Paulo (1Cor 12,9), é uma ação  do Espírito Santo nos faz usufruir da própria onipotência de Deus. Como se manifesta este dom? O carismático percebe em si mesmo e com absoluta certeza, que o Senhor deseja realizar um milagre por meio dele. Ora essa revelação interna leva-o a agir com firmeza e a reagir contra as circunstâncias contrárias, como se ele estivesse vendo agora o que ainda irá acontecer depois. É uma graça à qual devemos nos abrir e pedir a Deus. Pois, o dom da fé serve de preparação para usar os outros carismas, principalmente o dom das curas e o dom dos milagres.

O carismático não crê simplesmente que Deus pode fazer tal prodígio, mas que o fará de fato ou, antes, que ele já o fez. Dentro desse contexto, a fé expectante é a porta para o dom carismático. Logo, para sermos dóceis ao Espírito e crescer na fé é necessário:

  • A meditação diária da Palavra de Deus e intimidade com Senhor (Rm 10,11-17);
  • Edificar a fé por meio da meditação sobre o amor de Deus por nós, da presença do Senhor conosco e da sua presença em nós por meio do seu Espírito Santo;
  • Disposição e expectativa de crescer na fé;
  • Conviver com cristãos que tem fé;
  • Rezar suplicando o dom da fé;
  • Agir com confiança olhando para o Senhor e resistindo ao espírito de medo e de duvida.

Compartilhe esta postagem: