Escolha uma Página

17. O Dom do Discernimento dos Espíritos

“A outro é dado pelo Espírito o discernimento dos espíritos”

(I Cor 12,10)

Existem diversos tipos de Discernimento, como por exemplo, o bom-senso, que é um discernimento natural, por ele podemos chegar a importantes conclusões, com base no que a nossa natureza nos faz intuir, como devemos nos comportar, pensar ou agir de forma adequada. Já o discernimento científico é aquele que provém das conclusões científicas e plenamente certas. Também temos o discernimento doutrinal que nos permite a caminhar firme na fé, desviando-me do que não é correto segundo Deus e a Igreja.

O discernimento espiritual não é um julgamento sobre a conduta humana, mas é um discernimento que nos mostra a origem e a causa última de certos fenômenos misteriosos, humanamente inexplicáveis. Logo, essa capacidade é um carisma sobrenatural e gratuito que nos é dado pelo Espírito Santo, que nos permite discernir, examinar, perceber e identificar em nós mesmos, nas outras pessoas, nas comunidades, nos ambientes e nos objetos o que é de Deus ou o que é da natureza humana, ou ainda, o que é do maligno. O discernimento dos espíritos é o dom que nos abre os olhos para o mudo espiritual.

São João nos adverte quanto à necessidade de examinarmos se os espíritos são de Deus e nos ensina como conhecê-lo: “todo espírito que proclama Jesus Cristo que se encarnou é de Deus e que os espíritos do mundo falam segundo o mundo, e quem conhece a Deus, ouve a Deus” (I Jo 4,1-6). Portanto, este dom nos dá a graça de distinguir o espírito da verdade e o espírito do erro (Mt 7,16-20; Gl 5,16-6,9).

Este dom, como todos os outros, é muito importante para a vida cristã, pois nos levará a distinguir a voz de Deus das outras vozes. É muito importante que cada cristão se abra inteiramente a este dom para não se deixar arrastar pelas suas paixões e pelas tentações do inimigo e, assim, livremente fazer a vontade de Deus. Talvez, momentaneamente, uma atitude ou palavra, como também um sentimento, ou ainda um pensamento, traga ao cristão realização, alegria, mas se não for da parte de Deus, logo perceberá quão vazia ficou sua alma, pois só a vontade de Deus pode levar o homem à verdadeira alegria e realização.

Por isso é muito salutar o exercício cotidiano desse dom para que cresça em si um discernimento apurado com relação a todas as coisas. Algo pode aparentemente parecer bom, mas só Deus sabe o que é verdadeiramente bom. Para nos abrirmos a esse carisma devemos alimentar uma vida de oração e de meditação da Palavra de Deus, e assim, estarmos sempre abertos a ação do Espírito de Deus.

No que se refere ao uso do dom de discernimento, deve ser usado à luz da oração (especialmente a oração em línguas, que facilita a nossa mente a perceber a orientação de Deus), com sabedoria (dom, como dissemos, que acompanha o uso de todos os outros dons espirituais), com jejum e em comunhão constante com o Senhor.

Qual a importância do discernimento dos espíritos?

1. Protege o exercício dos dons carismáticos. Por ele o cristão reconhece se os dons que estão sendo exercidos são impulsionados pelo Espírito de Deus ou se é uma ação humana ou diabólica.

2. Ajuda-nos a distinguir o certo do errado, o verdadeiro do falso, e orienta nossas vidas na fé e doutrina de Jesus Cristo.

3. Aumenta a margem de acerto em tudo o que faz;

4. Permite a descoberta da vontade de Deus revelada por meio de outros carismas;

5. É um dom precioso para todas as funções, principalmente a da liderança;

6. Necessário para o uso da oração de libertação ou de exorcismo, o qual requer a máxima colaboração das ciências humanas.

Oração para pedir discernimento

Pai, peço o teu discernimento. Eu preciso e anseio por isso. Não quero ser enganado. Juntamente com discernimento peço sabedoria, entendimento e conhecimento. Ajuda-me a distinguir a tua voz mansa a suave, de todas as outras vozes que tentam obter minha atenção e ação. Senhor, que o teu doce Espírito Santo, seja tão real para mim que eu me entregue à sua direção e orientação. Senhor, eu preciso do teu toque sobrenatural em minha vida. Dá-me uma unção fresca de discernimento. Obrigado, precioso Senhor. Suplico-te em nome de Jesus na Unidade do Espírito Santo. Amem.
 
Meditação e Oração Diária

1º Dia. 1Jo 4,1-6: Quem conhece a Deus ouve a Deus;

2º Dia. Mt 7,16-20: Pelos frutos os conhecereis;

3º Dia.  Gl 5,16-6,1-9: O Espírito de Deus e a carne;

4º Dia. Jo 2,23-24: Jesus conhece os corações;

5ºDia. Mc 7,1-23: Do coração provem o mal;

6º Dia.At 14,8-10: Viu a fé para curar;

7º Dia.Sl 138 (139): Senhor tu me conheces;

Compartilhe esta postagem: